top of page

Como a pandemia mudou a visão do mercado quando o assunto é: descontaminação

Se antes já havia exigência do mercado com relação às normas de biossegurança, com a pandemia, a cobrança ficou ainda maior, quando o assunto é descontaminação. Entenda:


Não tem como dizer, que a pandemia não mudou os hábitos de higiene e consumo, como também não impactou no aumento da responsabilidade, que as empresas já possuíam, de ofertar produtos e serviços que atendam às normas legais, e ainda, se ajustem a uma maior exigência do público consumidor.


A desinfecção se tornou primordial nas decisões de compra desde o início da pandemia e esse comportamento não mudou depois do relaxamento nas medidas de isolamento social (SA Varejo).


O conteúdo abaixo fala sobre a busca de posicionamento das empresas, diante de um público com prioridades diferentes, mas unidos por uma preocupação em comum: a saúde e o bem-estar de todos.



A mudança de hábitos


Muitas atitudes e processos, tanto pessoais como no mercado comercial e industrial mudaram. As determinações da legislação, que antes já eram tratadas como prioridade, passaram a ser exigidas com maior rigor, tanto pelas empresas como pelas indústrias. Novos equipamentos de proteção individual começaram a fazer parte dos uniformes, novos processos e rotinas de limpeza foram adotados e novos protocolos foram criados.


Dentre algumas das ações básicas, que passaram a fazer parte da rotina das empresas e do comércio em geral, estão o uso do álcool 70%, ofertado na entrada da maioria dos estabelecimentos e o uso de máscara pelos colaboradores.


Onde há circulação de pessoas e produtos, os cuidados foram intensificados, para evitar que algum problema viesse a comprometer a saúde dos colaboradores ou dos clientes.


A pandemia também tornou o consumidor mais exigente e as empresas precisaram se adaptar, em caráter de urgência. Neste contexto, a premissa para uma realidade pós-pandemia é se reinventar. Portanto, deve-se investir em tecnologia, agilidade e flexibilidade para atender um mercado que começou a se abrir com diferentes exigências de qualidade e mais atento aos processos produtivos.



A importância da descontaminação dos ambientes


Evitar que a vida humana seja exposta a contaminação por microrganismos, possibilitando que a produção da indústria chegue com a segurança necessária ao consumidor final, é uma das funções da descontaminação de equipamentos e ambientes.


Na indústria alimentícia, por exemplo, uma das principais fontes de contaminação ocorre através dos utensílios e superfícies de contato, geralmente por má higienização, ou ainda, pela água não apropriada para a limpeza e produção de alimentos.

Já na vida cotidiana, manter a casa e os objetos sempre higienizados, fez com que fosse registrado um aumento na procura por produtos de limpeza e uma ação que até então, não era tão praticada: a conferência dos rótulos dos produtos. Os consumidores agora buscam não só produtos eficientes, seguros e certificados por órgãos de controle, mas também aqueles que não causem quaisquer problemas à saúde e prezem pela responsabilidade social e ambiental.



Perigos da descontaminação incorreta nos ambientes colaborativos


As falhas no processo de limpeza e desinfecção de superfícies e objetos, ou a escolha de produtos inadequados, podem ter como consequência, a disseminação de microrganismos, colocando em risco a segurança dos colaboradores que atuam nas empresas e indústrias.


Existem 2 processos para deixar um ambiente próprio para o trabalho e livre de impurezas e contaminações:


1 - Limpeza: É o processo de remoção das sujeiras que se encontram nas superfícies, como o chão, mesas, cadeiras, prateleiras, utilizando métodos mecânicos, através de fricção; físicos, através de temperatura; ou químicos, através de sanitizantes. Independente da área que precisa ser limpa, é importante fazer a remoção completa da sujeira e não simplesmente passar um pano úmido.


2 - Desinfecção - Este é um processo mais completo e eficiente pois tem a função de destruir os microrganismos, como bactérias na forma vegetativa, fungos, vírus e protozoários. Para isso são utilizados meios físicos ou químicos para sua realização através de soluções desinfetantes.



Mesmo com a escolha de produtos seguros para a desinfecção, quando os mesmos utilizados da forma errada, isto é, sem seguir as instruções corretas descritas nos rótulos, vírus e bactérias podem continuar habitando as superfícies e objetos do local. Todos os produtos trazem orientações sobre seu fracionamento correto para a remoção das sujidades e/ou microrganismos.


E é pensando também no bem-estar de quem trabalha ou circula por estes ambientes, que as empresas fabricantes, precisam ter a responsabilidade em oferecer não só ambientes colaborativos ideais aos seus funcionários, como produtos que serão produzidos e enviados da forma correta, não causando danos à saúde dos consumidores.


Alguns diferenciais dos produtos da Clorin


A Clorin fabrica produtos que oferecem segurança, praticidade e eficiência na desinfecção, tanto para uso profissional como para uso doméstico.


Um dos principais diferenciais da Clorin é que todos produtos são à base um sal orgânico clorado estabilizado, não deixando resíduos tóxicos e consequentemente não causando danos tanto à saúde, quanto ao meio ambiente.


Com produtos específicos para desinfecção de superfícies, objetos, alimentos e água, os produtos Clorin possuem ainda o selo do Eureciclo, contribuindo para um mundo mais sustentável através da reciclagem e da logística reversa. Entre em contato agora mesmo!






33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page