top of page

Como proteger meu negócio contra a dengue

Atualizado: 7 de fev.

Entra ano, sai ano, as preocupações em torno da dengue sempre voltam a ganhar destaque. Afinal, essa doença é perigosa e, em muitos casos, pode ser fatal. Saber como proteger a sua residência e o seu negócio contra a doença é essencial para a segurança da família e de seus colaboradores.


Dados do Ministério da Saúde (MS) mostram que, nas 4 primeiras semanas do ano (2024), foram registrados mais de 217 mil casos da doença superando em mais de 3 vezes os registros de 2023, no mesmo período. Os estados de Minas gerais, São Paulo e o Distrito Federal apresentam as maiores incidências. Segundo o painel de monitoramento, ao longo de todo o ano de 2023 foram registrados mais de 1,6 milhões de casos prováveis de dengue. Esse número é o maior desde 2015.


Para maximizar a proteção contra a dengue em sua residência ou negócio, é essencial iniciar com soluções eficazes como os produtos de tratamento de água Clorin. Comprovados no controle das larvas do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, nossos produtos asseguram que seus reservatórios de água sejam um ambiente seguro e livre de vetores. Acesse nosso site para explorar a linha completa da Clorin e adote uma medida preventiva eficaz desde o início. 


Implementar as estratégias de prevenção discutidas ao longo deste artigo, juntamente com o uso de produtos específicos como os da Clorin, constitui a abordagem mais segura para proteger sua família e seu ambiente de trabalho contra a dengue.


Então, se você quer proteger a sua família e os colaboradores no seu negócio, independente da área de atuação, vem com a gente e confira quais são os cuidados a tomar.



O que é a dengue e como ela é transmitida?


A dengue é uma doença viral aguda causada pelo vírus da dengue, transmitida pela picada do mosquito Aedes Aegypti infectado, que se reproduz em água parada.


Tradicionalmente, com o início do período de chuvas e das altas temperaturas, o número de casos de dengue, chikungunya e zika tende a aumentar. Como parte das ações de enfrentamento às doenças, o momento é de intensificar os esforços e as medidas de prevenção por parte de todos para reduzir a transmissão das doenças.


Dados de pesquisa feitas pelo MS, indicam que 74,8% dos criadouros do mosquito da dengue estão em domicílios, como vasos e pratos de plantas, garrafas retornáveis, pingadores, bebedouros e matérias em depósitos de construção. O levantamento aponta também que depósitos de armazenamento de água elevados (caixas d’água, tambores, depósitos de alvenaria) e no nível do solo (tonéis, barril, cisternas, poços e cacimbas) aparecem como o segundo maior foco da proliferação.



Qual o impacto da dengue nos negócios?


Infelizmente, a dengue é uma doença que pode causar sérias consequências em empresas dos mais diversos setores, dependendo da sua localização e da falta de cuidados específicos.


No caso de empresas de hotelaria e turismo, por exemplo, localizadas em regiões mais tropicais, ela pode comprometer diretamente os negócios, já que, em caso de surtos em determinadas áreas, as pessoas evitam viajar para destinos com muitos casos de dengue.


Sem contar que a doença pode ser transmitida para os funcionários, que precisam ser afastados, comprometendo as atividades da empresa.

 

A área da saúde também não fica de fora dos impactos negativos da dengue. Isso porque, com o surgimento de muitos casos, o sistema de saúde fica sobrecarregado, afetando, assim, a disponibilidade de leitos, suprimentos e equipes médicas.


O mesmo vale para empresas do ramo alimentício, que podem ter perda de produtividade, já que se os funcionários contraírem dengue, a empresa pode sofrer perda de produtividade.


No caso das vendas, a dengue também pode afetar a empresa de maneira significativa, principalmente se ela estiver localizada em uma área com alta incidência da doença, os clientes podem evitar frequentar o local por medo de serem infectados, impactando as vendas.


Além dos negócios, a dengue também gera impactos na população em geral, em bairros e condomínios, já que esses locais são propícios para a proliferação da doença.


Nesse sentido, a proximidade da residência pode ser um fator de fácil disseminação da doença, já que os mosquitos infectados podem contaminar os moradores de maneira mais rápida.


Sem contar que, a identificação de pontos de proliferação do mosquito transmissor da dengue, pode gerar multas e penalidades aos proprietários dos imóveis.



Medidas preventivas para proteger seu negócio contra a dengue


nos mais diferentes perfis de empresas. Confira:


Comercial


No setor comercial, e até mesmo nas residências, é importante manter o ambiente de trabalho limpo e organizado. Nesse sentido, é bom manter uma rotina de verificação de água parada em vasos e recipientes variados.


Além disso, não deixe de checar se não há potes ou qualquer outro objeto que possa acumular água. Lembre-se que o mosquito se prolifera em água parada.


Empresarial


No caso das empresas, as medidas de limpeza e organização são as mesmas. No entanto, em organizações empresariais é válido fazer um trabalho de conscientização junto aos colaboradores sobre a importância da prevenção. Estimule o descarte adequado de lixo, por exemplo. Além disso, incentive o colaborador a recolher recipientes - mesmo que não seja dele - que possam ser alvos de mosquitos, a fim de descartá-lo adequadamente.


Hospitalar


Em unidades hospitalares e clínicas esses cuidados devem ser dobrados, como organização, limpeza e campanhas de divulgação. Além disso, empresas do ramo de saúde precisam fazer uma gestão eficiente de resíduos para evitar o acúmulo de água parada e prevenir a propagação dessas doenças.


Nesse sentido, é importante fazer a identificação e classificação dos resíduos, para separá-los e armazená-los de maneira adequada, incluindo resíduos sólidos, líquidos e perfurocortantes. Os resíduos precisam ser armazenados em recipientes específicos e resistentes, que impeçam a saída de líquidos e evitem o acúmulo de água parada.


No caso da coleta e transporte, os cuidados contra a dengue continuam. O ideal é que os resíduos sejam coletados regularmente por uma empresa especializada e transportados de maneira segura e eficiente, para evitar vazamentos e acidentes. Lembrando que os resíduos devem ser tratados e destinados adequadamente, seguindo os padrões legais.


Faça também inspeções e monitoramento em toda a área da unidade hospitalar, a fim de identificar possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue e outras doenças.


Hotelaria


No ramo da hotelaria, um dos cuidados para evitar a transmissão da dengue é manter a higiene dos quartos e áreas comuns. Por isso, o ideal é estabelecer uma rotina de higienização regulares, fazendo a limpeza de ralos e locais que possam acumular água.


Não esqueça dos cuidados com as piscinas, que devem ser tratadas frequentemente com substâncias específicas, além da limpeza de jardins, evitando que a água se acumule em vasos ou mesmo em folhas.


A rotina de limpeza e higienização de reservatórios de água com produtos específicos também deve ser mantida com periodicidade.


Alimentício


O descarte correto de alimentos e embalagens é uma medida importante para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue e outras doenças.


Evite deixar restos de alimentos expostos ao ar livre, já que eles atraem insetos, como moscas e baratas, que podem servir como criadouros do mosquito Aedes aegypti.


No caso das embalagens de alimentos, como caixas de papelão e sacos plásticos, devem ser descartadas em lixeiras com tampa. Não as deixe expostas ao ar livre, pois elas podem acumular água e se tornar criadouros do mosquito.


Outro cuidado importante é fazer o descarte correto das embalagens recicláveis, como garrafas plásticas e latas de alumínio, e enviá-las para a reciclagem. Faça ainda regularmente a limpeza das lixeiras para evitar o acúmulo de resíduos e a formação de odores desagradáveis.


Além disso, o lixo deve ser armazenado em local coberto, com tampa e longe de áreas que possam acumular água parada.


Industrial


O armazenamento adequado de produtos e resíduos é essencial para prevenir a proliferação da dengue. Por isso, armazene produtos em local adequado, como espaços secos, ventilados e protegidos da exposição direta ao sol.


Mantenha esses locais limpos e organizados, com as embalagens devidamente fechadas e etiquetadas para evitar vazamentos. Faça também o descarte de resíduos corretamente, seguindo as normas e legislações ambientais.

 

Atue também na conscientização de funcionários sobre as ações de combate à dengue.


Residências e condomínios


Nas residências, o combate contra a dengue deve incluir o esvaziamento e limpeza frequente de recipientes que armazenam água, como vasos de plantas, baldes, pneus, garrafas, caixas d'água e outros.


Não deixe de cobrir caixas d'água, tonéis e outros reservatórios, com tampas adequadas ou telas de proteção. Limpe ainda calhas e ralos, para evitar o acúmulo de folhas, galhos, lixo e outros detritos que possam impedir o fluxo da água.


O tratamento frequente e regular de água de piscinas, com produtos químicos adequados, também é uma medida importante para evitar a proliferação de mosquitos.


O lixo deve ser descartado corretamente, em sacos plásticos fechados, colocados em recipientes com tampa e mantidos em local limpo e seco.


Escolas


No caso das escolas, os cuidados também são basicamente os mesmos, como evitar o acúmulo de água em bebedouros e reservatórios.


Faça limpezas regulares nesses locais e utilize produtos adequados, além de fazer manutenção periódica como a troca de filtros e peças desgastadas.


Monitore regularmente os bebedouros e reservatórios para garantir que não haja vazamentos ou problemas que possam levar ao acúmulo de água parada.


Não esqueça de ações de conscientização também junto às crianças e colaboradores sobre a importância de evitar o acúmulo de água em locais propícios para a proliferação do mosquito da dengue.





53 visualizações0 comentário
bottom of page